quarta-feira, abril 11, 2007

O que se quer de Sócrates hoje

Tenho que começar por dizer que acho uma péssima ideia a entrevista ser na RTP e Antena 1. Não é por achar que têm um mau serviço de informação, pelo contrário, até acho que é dos melhores, mas porque eu nunca perguntaria ao meu patrão coisas incómodas para ele, a não ser que já o tivessemos combinado. Não desconfio da indepência dos entrevistadores, mas tal como não confio numa entrevista dada pelo Belmiro ao Público, não confio numa do PM à RTP, principalmente tendo em conta a crise em que se está.
Mas passando ao essencial acho que, todos, dispensados a lenga-lenga do costume, a do espirito reformista, a de terem um caminho traçado para Portugal, a da reforma da AP (que nunca mais chega), ou seja,a do vamos fazer e a da que já criamos comissões para reformar isto e aquilo. Não, quere-se respostas concretas, o que já foi feito efectivamente, o que vai realmente ser feito, sem o "rosadinho" habitual do PM. E para chegar a esse ponto acho que são essenciais os entrevistadores, o forçar da resposta, e é nisso que eu duvido da RTP. Espero que me engane!
Mas mais que este balanço dos 2 anos de Governo e das perspectivas de futuro esperam-se respostas quanto à polémica da sua licenciatura. Esperam-se, mais que provas, explicações. Já disse, aqui, que pouco me importa se ele é engenheiro ou não para o facto de ser PM, mas importa-me sim que ele explique se ouve ou não influências na UnI para ele se licenciar, se ouve contrapartidas por parte de membros de Executivos que beneficiariam a UnI em troca de licenciaturas, se ouve ou não tráfico de influências para de obter licenciaturas, ou se isto não passa de um boato (com provas a mais diga-se de passagem), se não passa de uma tentativa da UnI para tentar desviar as atenções ou se os erros nos papéis de José Sócrates não passam de erros da Universidade e o facto de ter o mesmo professor em todas as disciplinas que fez na Independente e este ter sido nomeado para cargos executivos não passou de uma coincidência.
Quere-se respostas concretas, não ataques, como alguns membros do Executivo fizeram nos últimos dias, nem se quer mais "engonhanço". Está nba hora de dar respostas, a bem da sua própria imagem!

1 Comentários:

Blogger esparguete_juridico disse...

Secalhar sou eu que tenho esta mania do "nível" mas pensar que o meu PM se explica como um conhecido arguido e nos mesmos moldes incomoda-me. Boa comunicação institucional precisa-se com urgência, qualidade e sem desmentidos. Um bom comunicado pro escrito na hora certa e com a verdade tiraria mt do mau desta história. Mas esta é apenas a minha singela opinião

19:59  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial