quarta-feira, abril 04, 2007

Loucos e génios

Confesso que há poucas pessoas que realmente provocam um sentimento de medo em mim, Mahmud Ahmadinejadn é um deles. Não só por ser um louco que comenda um país e uma orda de fundamentalistas dentro do regime iiraniano, mas porque, por outro lado é um jogador genial.
A captura dos soldados britânicos fez o mundo tremer com a possibilidade de uma resposta armada contra o Irão, mas O Presidente iraniano soube gerir o conflito com um golpe de marketing fantático. Primeiro arranca a confissão dos soldados britânicos (Deus sabe com que meios) e faz-se de vítima dos opressores ocidentais que minam o seu país. Depois entra em negociações e inclusive retira a possibilidade de julgamento dos soldados, cuja pena, de espionagem seria a morte. Agora decide libertá-los e "oferecer a sua libertação ao povo britânico", sabe-se lá a que preço. Depois organiza uma conferência de imprensa no seu gabinete com os soldados em que estes lha agradecem o tratamento que lhes deu.
Mas o que ganha Ahmadinejadn com isto? A vitimização. A posição de vítima em relação ao Ocidente que quer privar o seu povo das "maravilhas do nuclear", do poder opressor da Administração Bush.
Parece que não, mas o Irão foi o único vencedor de toda esta situação. Ganha um novo estatuto face aos cidadãos mundiais. Não poderia ter corrido melhor!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial