segunda-feira, abril 02, 2007

Gente que não desiste (act.)

Mas a coisa é ainda mais intreressante quando se analisa as razões pelas quais os senhores Não, na forma de deputados, vai pedir a inconstitucionalidade da Lei da IVG. E qual é ela? O aconselhamento obrigatório. Eu sei, eu dizia que haver: uma consulta obrigatória. E isso há, porque as mulheres não são estúpidas, nem nenhumas inconsequentes, levianas e é ÓBVIO que vão a uma consulta antes de fazer um aborto. Como poderiam não o fazer?
Agora virem os senhores pedir a inconstitucionalidade da Lei por ela não prever um aconselhamento obrigatório? Poupem-me. Se eu ainda bem me lembro a pergunta era: "Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada, por opção da mulher, nas primeiras dez semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?" e não " Concorda com a despenalização da IVG, se realizada com autorização e a bem dizer, pelo que der na real gana de um senhor doutor, nas primeiras 10 semanas e em estabelecimento de saúde autorizado, desde que não seja uma clínica espenhola". Se calhar era o que esta gente queria, mas não foi isto que o povo votou. Não foi o PS que os derotou, foi o povo e , por mais que isto não lhes agrade, ainda é ele quem mais ordena!

Adenda: a propósito do mesmo tema, ver este excelente texto de Eduardo Pitta no Da Literatura

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial