sábado, abril 21, 2007

Democracias duvidosas


Mas depois disto tudo há algo que me ainda me traz umas duvidazinhas. Então parece que naquele partido democrático as coisas funcionam assim: A. é eleito para 3 anos de mandato, toda a gente vota nele, ganha directas e congresso, congresso 2 vezes. B., tal D.Sebastião que aparece na zona de Belém, mas 400 anos depois, decide concorrer às eleições, porque já está com saudades de mandar, saudades de protagonismo só para ele, saudades dos beijinhos nas feiras.
Quid juris?
Então A., tal como vassalo de B., abandona imediatamente o mandato para que foi eleito e vai sujeitar-se a eleições, que obviamente são ganhas por B. E não conta nada ele ter sido eleito, ele ter o mandato a meio, isso são pormenores técnicos.
Agora imaginem que a moda pega? Bem, é melhor não imaginar.

Etiquetas: ,

1 Comentários:

Blogger esparguete_juridico disse...

OVOOOOOOOOOOO KINDERRRRRRR

09:18  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial