sexta-feira, abril 13, 2007

Abusivos ou Incómodos?

Já tinha começado antes, mas Pinto Monteiro foi o primeiro "oficial" do regime a atacar os blogues, "são uma vergonha" ,dizia ele. Já antes os colunistas dos jornais os tinham atacado, uma série de intriguistas, boateiros e cheios de más intenções, que se julgam muito importantes, mas que não chegam a ninguém, diziam eles. Diziam também que se escondiam por detrás da anonimidade para dizerem o que querem sem ninguém lhes pedir responsabilidade. Com este caso de José Sócrates, e lembro que as dúvidas começaram na blogosfera, através de uma pessoa bem identificada e com todas as provas e justificações para o que dizia, os ataques continuaram. Fala-se muito mal da blogosfera, fala-se muito mal de nós. Mas porque é que se fala mal? Por dar-mos a nossa opinião? Por não concordar-mos com tudo o que o belo Regime diz? Por sermos uma comunidade que interage entre si e partilha opiniões e interesses?
O que é facto é que a blogosfera, por isso mesmo, por ser um espaço de liberdade, onde os meninos do regime são os que têm menos influência e os que são menos lidos, onde cada um diz o que quer, onde qualquer um pode dar a sua opinião, uma espécie de "cartas do leitor" em maior dimensão, incomoda. Já ganhou o seu espaço nos jornais, nas televisões, os bloggers começam a ser opinion makers, e isso incomoda.
Como incomoda convém desvalorizar, convém negar, convém atacar (forte e feio). "Uma bela democracia (como dizia um amigo meu) é a democracia onde o povo só fala no voto"- é o que o regime pensa. O que vai para além disso é "abuso", tudo o que vai para além disso é incomoda.

1 Comentários:

Blogger Лев Давидович disse...

Para ser muito franco, metade da razão tem o Procurador.
Eu sou 100% a favor dos blogs, tenho o meu e acho salutar a sua existência.
Todavia, não posso deixar de concordar com o que se diz, a respeito da vergonha que alguns são. Tu e eu sabemos de casos gritantes onde, via a aproveitamento da importância gerada, se usa este bem de domínio privado para catapultar as
insatisfacções com o estado da arte.
Ser gratuito merece crítica. Acho que foi isso que se quis dizer.

13:37  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial