quarta-feira, março 07, 2007

Empregos para a vida?

Cá vai mais uma versão liberal aqui da minha pessoa. Honestamente acho muito bem que os trabalhadores a Função Pública sejam avaliados. E se são avaliados deve-se retirar as devidas consequências do facto de terem avaliações negativas.
Mas atenção, não é cair nas falácias populares, que todos são calões, que ninguém trabaçha na Função Pública e, o mais importante de tudo, uma avaliação séria, que não ceda aos gostos do superior hierárquico, a quem bajula mais o superior hierárquico, à célebre e dita cunha, que em vez de melhorar os profissionais na Função pública, os despede porque simplesmente não se vai com a cara da pessoa.
Mas atenção, a medida, no seu conjunto, é positiva, mas no fundo pode conter muitos erros que têm, e devem, ser evitados.

1 Comentários:

Blogger Лев Давидович disse...

Não se trata de liberalismo, trata-se de justiça.
Mas o problema maior, e daí se confundir um conceito e outro, é quantidade de pessoas que podem perder o seu posto de trabalho, de forma muito falaciosa, enganosa e mesmo viciada. Repare-se: o Estado sempre foi mau em tudo: mau gestor, mau caminho e mau amigo. Há de ser bom agora?

19:13  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial