segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Noitada (2)


Pelo menos acertei nos protagonistas( Helen Mirren, melhor actriz; Forest Whitaker, melhor actor) e a minha intuição para Scorsese não falhou. Se bem que Clint Eastwood não precisava de um novo óscar e já estava na altura de darem um óscar a Martin Scorsese não era necessariamente por este filme que mais o merecia, mas pronto, foi um óscar de carreira como realizador.

Mas ao considerar "Entre Inimigos" o melhor filme a Academia foi um bocado longe. O filme é básico, a ideia gasta, vale pelo progagonistas e o melhor deles , Jack Nicholson sem dúvida, nem nomeado foi.

Babel foi o grande "derrotado", e bem. O filme vale apenas pela história da pequena japonesa surda-muda ( a cena em que ela entra numa discoteca com a música a "altos berros" e nela, um silêncio profundo), as outras são básicas, e o enrredo que pretende mostrar a globalização , desculpem, sou eu, ou não percebi.

"Little Miss Sunchine" é um filme espectacular, levar o Óscar de melhor argumento original e de melhor actor secundário (Alan Arkin) foi bem ,merecido.

Não vi ainda "Dreamgirls" por isso não falo de melhor actriz, mas de novo a Academia mostra a sua aversão a actores cómicos e ao nomear pela primeira vez Eddie Murphy para um Óscar falharam ao não lho dar, nem que fosse pela carreira.

"Uma verdade inconveniente" (melhor documentário) é um prémio político, nada mais. Um cartão a Bush, um louvor a Al Gore.

Mas vamos lá cascar na Academia: continuam a não nomear comédias (os animados não contam), tem a versão a actores cómicos, celebra carreiras e não filmes em concreto ( em muitos casos), e continuam a ter os seus amuos, ao não nomearem "Apocalypto" para as principais categorias analisaram as opiniões político-religiosas de Mel Gibson e não a qualidade dos seus filmes. Apocalypto é grandioso e tem uma grande mensagem, merecia um prémio.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial