sábado, janeiro 06, 2007

"Regressado" da Silva

Muito se tem escrito e dito sobre o discurso de Ano Novo de Cavaco Silvae eu tinha que mandar o meu "bitaitezinho".
Se há coisa que Cavaco não é é burro e mede sempre muito bem as suas palavras. Incoerências não é com ele, ninguém o apanhará com isso.
A verdade é que o Governo é reformista, faz muitas reformas que Cavaco Silva tentou, mas que não fez. Mas na verdade as reformas mais significativas como a da administração pública, a do ensino e a da justiça só produzirão efeitos num prazo alargado, para não dizer no prazo de uma geração.
Então porque é que Cavaco Silva fez o discurso que fez, numa espécie de busca imediata de resultados?
Basta ver a mensagem de Natal do PM. Optimista, confiante, talvez de mais. E se houve um espectador atento foi Cavaco. Talvez ele não veja tais resultados e por isso quer provas. Provas que não vai ter. Pelo menos no espaço deste ano, impossível. Talvez no combate à criminalidade e corrupção, mas no fundo não são essas as que mais se pedem.
E então o que vai fazer Cavaco Silva se não vir os resultados efectivos ?
Sim, porque um crescimento acima dos 1,8% na actual conjuntura internacional parece quase utópico.
Este discurso teve apenas um propósito. Contrariar o discurso optimista de Sócrates (porque ele sabe que o pior ainda está para vir) e demarcar-se da posição de "namorado" de Sócrates.
Tudo o resto é politiquice.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial