domingo, janeiro 28, 2007

Assim, assim


Há coisas que desde o princípio cheiram mal. Começam a cheirar ainda pior quando pensamos que estamos a contar uma verdade sobre esse facto a uns amigos e horas depois a história que contamos já não é bem a verdadeira história porque já surgiram uns factos novos.
E assim continua, conforme os dias passam as versões vão-se afastando da primeira (a que julgavamos ser a verdadeira) e cada vez são mais contraditórias entre si.
Assim acontece com a história da adopção da Esmeralda. Primeiro foi deixada aos pais adoptantes porque o pai não a aqueria e a mão não a podia sustentar e depois o pai foi obrigado (5anos depois) a fazer um teste de paternidade. Depois o pai biológico não sabia de nada e 2 anos depois é que o MP lhe pede para fazer o teste e este demonstra imediatamente que quer ficar com a menina. Depois surge a mãe bológica que diz que a manina deve ficar com o casal adoptante e não com o pai, depois diz que o pai nunca quis perfilhar a E., depois descobre-se que já antes a mãe tinha dito queria que a filha fica-se com o pai, depois já queria ficar com ela para a entregar aos pais adoptantes, agora, segundo o EXPRESSO de ontem e o DN de hoje já quer ela ficar com a menina.
Estão confusos, também eu. Mas esta história vai cheirando cada vez pior, e a coitada da Esmeralda é a única vítima no meio disto tudo.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial