sábado, dezembro 09, 2006

Legitimidade e Lei

Há uma coisa que eu ainda não percebi nesta questão da Lei das Finanças Regionais (LFR). Para quê esta reacção de Alberto João Jardim em vir para a praça pública incitar o Presidente Cavaco a dissolver a Assembleia Legislativa Regional da Madeira e a convocar eleições antecipadas, para se candidatar outra vez, e ganhar outra vez, num acto que, dizem os analistas políticos, "lhe vai dar maior legitimidade política"
Pois é com afirmações destas que eu ponho em causa o dinheirinho que esses senhores comentadores ganham. "Maior legitimidade política". Mas para quê em concreto? Ele já não a tem? E não a tem também a AR? Talvez ainda mais?
Então para quê? Será que vai ser essa "maior legitimidade" que vai fazer com que a LFR não entre em vigor? Ou vai apenas trazer mais gastos ao Estado para organizar essas eleições e fazer os eleitores perderem o seu tempo?
Pois é, a demissão de Alberto João só era boa se ele não voltasse a candidatar-se, porque de resto continua tudo na mesma.
Acham que a LFR é inconstitucional? Então mandem-na para o Tribunal Constitucional, têm mais que legitimidade para isso.
Agora não nos façam perder o nosso tempo com birrinhas pelo poder!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial