segunda-feira, novembro 27, 2006

O Estado da Chuva

Parece que desde Sexta que não acontece mais nada neste país que a não ser chuva, alertas amarelos e laranjas.
Mas mais que tudo demonstrou-se a fragilidade de um país, que se diz da Europa e do Mundo Ocidental, perante uma intempérie: foram estradas, comboios, pontes, autocarros, electricidade, telefone, etc etc etc. Por breves momentos estavamos de volta a meados do século passado.
Se não acham isto mau eu acho, acho que é mau um país que gasta tanto dinheiro com tanta coisa desnecessária não tenha um mínimo de preparação para situações como esta, continue a deixar que se construa (cada vez mais ) em leitos de cheia de rios, tenha tantos funcionários municipais e as valetas e o escoamento de água sempre entupidos, faça estradas sem valetas para escoar a água, permita que se cortem ávores em zonas de perifo de aluimento de terras....e bem ficava aqui a noite toda a queixar-me de tanta coisa que se podia fazer e não faz. Afinal de contas, para quê queixar-me? Como já diz o povo: vozes de burro não chegam ao céu!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial